PT | EN

 

 

Exposição “viewfinder”

Pintura de Martinho Costa


Data: 13 de junho de 2020, sábado
a 13 de setembro de 2020, domingo
(Realização em datas interpoladas, consulte aqui)

Hora: 15:30

Datas


13 de junho de 2020, sábado
14 de junho de 2020, domingo
17 de junho de 2020, quarta-feira
18 de junho de 2020, quinta-feira
19 de junho de 2020, sexta-feira
20 de junho de 2020, sábado
21 de junho de 2020, domingo
24 de junho de 2020, quarta-feira
25 de junho de 2020, quinta-feira
26 de junho de 2020, sexta-feira
27 de junho de 2020, sábado
28 de junho de 2020, domingo
01 de julho de 2020, quarta-feira
02 de julho de 2020, quinta-feira
03 de julho de 2020, sexta-feira
04 de julho de 2020, sábado
05 de julho de 2020, domingo
08 de julho de 2020, quarta-feira
09 de julho de 2020, quinta-feira
10 de julho de 2020, sexta-feira
11 de julho de 2020, sábado
12 de julho de 2020, domingo
15 de julho de 2020, quarta-feira
16 de julho de 2020, quinta-feira
17 de julho de 2020, sexta-feira
18 de julho de 2020, sábado
19 de julho de 2020, domingo
22 de julho de 2020, quarta-feira
23 de julho de 2020, quinta-feira
24 de julho de 2020, sexta-feira
25 de julho de 2020, sábado
26 de julho de 2020, domingo
29 de julho de 2020, quarta-feira
30 de julho de 2020, quinta-feira
31 de julho de 2020, sexta-feira
01 de agosto de 2020, sábado
02 de agosto de 2020, domingo
05 de agosto de 2020, quarta-feira
06 de agosto de 2020, quinta-feira
07 de agosto de 2020, sexta-feira
08 de agosto de 2020, sábado
09 de agosto de 2020, domingo
12 de agosto de 2020, quarta-feira
13 de agosto de 2020, quinta-feira
14 de agosto de 2020, sexta-feira
15 de agosto de 2020, sábado
16 de agosto de 2020, domingo
19 de agosto de 2020, quarta-feira
20 de agosto de 2020, quinta-feira
21 de agosto de 2020, sexta-feira
22 de agosto de 2020, sábado
23 de agosto de 2020, domingo
26 de agosto de 2020, quarta-feira
27 de agosto de 2020, quinta-feira
28 de agosto de 2020, sexta-feira
29 de agosto de 2020, sábado
30 de agosto de 2020, domingo
02 de setembro de 2020, quarta-feira
03 de setembro de 2020, quinta-feira
04 de setembro de 2020, sexta-feira
05 de setembro de 2020, sábado
06 de setembro de 2020, domingo
09 de setembro de 2020, quarta-feira
10 de setembro de 2020, quinta-feira
11 de setembro de 2020, sexta-feira
12 de setembro de 2020, sábado
13 de setembro de 2020, domingo

Horário complementar: Quarta, quinta e sexta-feira > 11:00 às 13:00, 15:00 às 19:00 Sábado e domingo > 15:00 às 19:00 Encerra à segunda e terça-feira

Local: Vila Nova da Barquinha, Galeria do Parque

 

A mostra é comissariada por João Pinharanda, no âmbito da parceria da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha com a Fundação EDP, para a programação artística do Parque de Escultura Contemporânea Almourol (www.barquinhaearte.pt).

“As pinturas de Martinho Costa fazem-se tão perto dos motivos que são, quase sempre, pinturas sem horizonte. Tomadas de perto, sobre pormenores de uma realidade maior que raramente se revela, são também pinturas que iludem as suas dimensões (pequenas, médias ou grandes) para aspirarem a uma escala que as faça coincidir com o próprio motivo.
Quando compõe, na esquina interior da galeria, uma grelha de dezenas de pequenas imagens estabelece um atlas de imagens banais (devido à irrelevância poética, literária, visual que as podem justificar). Martinho Costa prescinde do que é belo e relevante no mundo e concentra-se no resto (ou nos restos) da realidade.
Na verdade, estas pinturas são fotografias pensadas desde início para serem pinturas. É a partir e contra essas fotografias (ou a sua prática), a partir de um referente que se desacredita (a fotografia mecânica ou digital) que Martinho Costa recupera quer a dignidade da pintura quer a dignidade dos motivos que escolhe.
Algumas pinturas podem funcionar como manifesto de todo o seu processo e projecto de trabalho: em “Sol Negro”, a tampa de uma objectiva no chão, desvenda a tarefa de registo fotográfico a que se dedica o pintor; em “Falsas Montanhas”, um monte de papéis amarrotados, amontoados no chão, ilude a pintura de paisagem; em “Pá”, o lixo recolhido apresenta-se como algo de precioso, merecedor de ser representado.
O seu desejo de ”pintar tudo”, apresenta-se como modalidade de resgate da realidade. Por isso a tarefa principal que a sua pintura propõe é a da valorização do que, em nosso redor, tende para a invisibilidade, para o anonimato, para a perda.”
João Pinharanda

Preço: Grátis


Informações

Galeria do Parque
Edifício dos Paços do Concelho de Vila Nova da Barquinha Praça da República 2260-411 Vila Nova da Barquinha
249720358
galeria@cm-vnbarquinha.pt
Site >>
facebook >>


 

Consultar no Google Maps >>

 

<< voltar

 

^ Topo